Back To Top

As 10 Principais Tendências Tecnológicas para 2019

As tendências tecnológicas para o ano de 2019 são uma ótima forma de saber o que vale a pena olhar e no que investir

 

A Quarta Revolução Industrial e a transformação digital estão mudando a forma como as empresas estão moldando os seus negócios, principalmente no que tange os modelos de desenvolvimento aplicando as novas tendências tecnológicas. Com isso, a velocidade com que estas transformações estão ocorrendo demanda também uma mudança na cultura e no pensamento da companhia.

As 10 principais tendências tecnológicas para 2019 são importantes fatores que contribuem para uma inovação contínua, principalmente como estratégia para o desenvolvimento da companhia como um todo. 9

E você, quer saber quais são as 10 principais tendências tecnológicas para 2019? Continue acompanhando a nossa publicação!

10 Principais Tendências Tecnológicas para 2019

Gartner elencou as 10 principais tendências tecnológicas para 2019. Segundo a pesquisa, estas tecnologias tem a capacidade de direcionar a transformação e entregar oportunidades significativas para todo o mercado. As tendências estarão divididas em alguns temas como inteligência e conectividade, além de ética digital e computação quântica.

Tendência 1 – Autonomous Things

Esta tendência realiza a união da utilização da inteligência artificial e da automação para funções que são previamente utilizada por humanos. O grande diferencial da automação que já existe hoje é a fuga dos modelos programados e a exploração da inteligência artificial para detectar padrões e entregar comportamentos avançados com base nestes observações.

Outro ponto importante é que esta automação pode acontecer de diferentes formas e operar em diversos ambientes com níveis de capacidade, coordenação e inteligência. Neste quesito pode-se ter também a união entre a automação digital e a automação física, com o fortalecimento da Internet das Coisas e dos modelos colaborativos de dispositivos autônomos.

Tendência 2 – Augmented Analytics

A Augmented Analytics faz o uso do aprendizado de máquina para transformar como a análise de dados vem sendo desenvolvida e consumida. Esta tendência pode incluir a melhora na preparação das informações trazendo mais qualidade, melhor enriquecimento e harmonia. Além disso, esta tendência também impacta a análise dos dados e a inteligência do negócio (ou BI), que se torna mais inteligente e capacidade de lidar com a linguagem natural.

A pesquisa do Gartner espera que a ciência do dado se torne mais proeminente e possa com isso escalar as possibilidades da análise de dados, com algumas das suas tarefas sendo inclusive automatizadas.

Tendência 3 – AI-Driven Development

O desenvolvimento orientado por IA explora a evolução das ferramentas, tecnologias e melhores práticas para incorporar as capacidades da inteligência artificial no dia a dia das operações e das aplicações. As ferramentas que são utilizadas para implementar a inteligência artificial estão se expandindo e aumentando a comunidade de profissionais.

Outro ponto importante é a forma que o desenvolvimento orientado por IA está melhorando estas ferramentas com funções automatizadas e uma melhor forma de desenvolvimento das aplicações. Os profissionais da área também se beneficiarão com este crescimento e evolução.

Tendência 4 – Digital Twins

Um gêmeo digital é uma representação digital de uma entidade ou sistema do mundo real. A implementação deste conceito é através do encapsulamento do objeto ou modelo que se assemelhe ao objeto físico, com a diferença de ser muito mais robusto e com a capacidade de ser conectado ao mundo real.

A pesquisa do Gartner estima que no ano de 2020 mais de 20 bilhões de sensores farão com que os gêmeos digitais tragam otimização e competitividade para a experiência do usuário nas indústrias. Isso ajudará a coletar e visualizar os dados corretos.

Tendência 5 – Empowered Edge

A computação de borda descreve uma computação de topologia em que o processamento da informação e a coleta e entrega de conteúdo são posicionadas perto das fontes e repositórios da informação. A latência e a conectividade são desafios que fazem com que esta tendência se torne cada vez mais real, principalmente com a necessidade da Internet das Coisas de entregar sistemas desconectados e distribuídos.

Mesmo com a visão de que a computação de borda e a computação em nuvem possam ser concorrentes, os conceitos tem sinergia quando se considera a escalabilidade e a capacidade de entregar a computação necessária para o cliente em qualquer lugar.

Tendência 6 – Immersive Experience

De acordo com a pesquisa do Gartner, a experiência do usuário irá transformar profundamente como os usuários percebem o mundo digital e como irão interagir com este mundo até o ano de 2028. A realidade virtual, a realidade aumentada e a realidade mista estão mudando a forma como os usuários percebem o mundo digital, além de combinar as tecnologias e as abordagens do mundo real e do mundo virtual. Outro ponto importante de tendência é a ajuda para aumentar a produtividade e a eficiência, principalmente com a capacidade da operação remota.

Tendência 7 – Blockchain

Esta tendência é importante pois pauta a evolução e a tendência tecnológica no mercado financeiro. O Blockchain consegue promover credibilidade em ambientes não confiáveis sem a necessidade de uma autoridade central e faz com que as permissões de acesso sejam entregues com maior confiança para os usuários acessarem as informações.

O Blockchain também promete a remodelagem das indústrias promovendo a confiança, transparência e reduzindo a fricção entre os ecossistemas do negócio. Isso acarreta em redução de custos e melhora do controle de ativos da companhia.

Tendência 8 – Smart Spaces

Um espaço inteligente é um ambiente físico ou digital que os humanos e os sistemas tecnológicos irão interagir de forma aberta, conectada e coordenada. Múltiplos elementos fazem parte de um ambiente inteligente, como pessoas, processos, serviços e dispositivos.

A tendência dos espaços inteligentes acompanha o surgimento de elementos como as cidades inteligentes, espaços de trabalho digitais, casas inteligentes e fábricas conectadas. Tudo isso mostra que a utilização da tecnologia para fins específicos irá se desenvolver para trazer esta tecnologia aos demais locais, principalmente com o crescimento da internet das coisas e da experiência do usuário.

Tendência 9 – Digital Ethics and Privacy

De acordo com a pesquisa do Gartner, a ética digital e a privacidade serão preocupações tanto dos indivíduos, das organizações e dos governos. A informação pessoal está tomando cada vez mais valor e demanda uma crescente atenção ao controle do seu uso. Os usuários querem saber cada vez mais como a sua informação que está sendo coletada é utilizada pelas empresas e em como isso impacta o seu dia a dia.

A tendência é de que a preocupação com a ética e a privacidade aumente ao mesmo tempo que as leis que protegem os usuários também estão se tornando mais específicas.

Tendência 10 – Quantum Computing

Como uma tendência para 2019, a computação quântica irá se tornar disponível, acessível e confiável, transformando a indústria. De acordo com o Gartner, a computação quântica tem um grande potencial para otimizar o processamento de dados em diversas áreas, principalmente com o crescimento da procura por este tipo de informação e pelo começo da percepção do potencial competitivo do seu uso como vantagem para as empresas.

Saiba mais!

Entender as tendências tecnológicas para o ano de 2019 é importante para saber o que vale a pena olhar e prestar atenção, além de também começar a pensar no que vale a pena se investir nas empresas para o ano que vem. É interessante entender as tendências tecnológicas como um forte fator para aumentar a competitividade e a manutenção no mercado.

Quer saber mais sobre outras tendências tecnológicas? Continue acompanhando nossos posts!

>> Gostou?

Receba notícias sobre tecnologia diretamente no seu e-mail.
Cadastre-se agora mesmo.
Escrito por

Jovem Executivo de Inovação, Mercado Financeiro e Soluções de Tecnologia, com mais de 15 anos de experiência no Brasil e no exterior, focado em resultado de Equipes e Projetos, através de Transformação Digital, com uso de Tecnologias de Ponta e Metodologias Ágeis e Enxutas. Formado em Gestão e Economia com foco em Relações Internacionais pela Universidade de Zurique (Suíça) e Bacharel em Administração na PUC-SP. Atuou por 03 anos no exterior (Inglaterra, Portugal e Suíça). Cursou Mercado Financeiro e Gestão de Projetos pelo Ibmec/Insper–SP. Apaixonado por viagens, mochileiro por mais de 50 países, sendo boa parte realizado numa viagem de volta ao mundo em 2012.

Enviar Comentário

E-mail
Twitter
LinkedIn
Whatsapp