Back To Top

Está com medo seu c#z%o – parte 3 – A culpa é das estrelas

Pensa num cara que se sentia o todo poderoso, mais do que sentia, tinha certeza, pois tudo que fazia, dava certo! Era impressionante o track record deste garoto! Só que depois de um nocaute, qualquer um ficaria mais cauteloso, ou melhor, mais c#z%o! Rsrsrsr

Passado o baque, a raiva e a frustração, o garoto começou a tentar entender onde foi que ele errou! Mais do que isto, ele sentiu uma grande necessidade de buscar ajuda, uma ajuda do além, afinal, com o ego daquele tamanho, não seria qualquer ajudinha que resolveria!

Daqui pra frente, vou precisar da compreensão de você, caro leitor, eliminando qualquer tipo de preconceito em relação ao relato deste garoto, ok?! Não compete a gente julgar o que se passava pela cabeça dele, mas sim aprender, com o que considero, uma bela lição de vida!

Este garoto sempre teve um pezinho naquilo que a ciência não explica! E ele gostava dessas paradas espirituais meio malucas, mas nunca se atreveu a se meter nisto. Talvez por medo?!

Foi aí que, por intermédio de um grande amigo, o garoto acabou indo parar numa casa com terapeutas espirituais. Não era um centro espírita, era realmente diferente de tudo que ele já havia tomado conhecimento.  E foi de peito aberto, baixando a guarda e realmente disposto a ouvir e aceitar qualquer tipo de maluquice!

Resumo da ópera: O primeiro nocaute não foi nada perto do que este garoto passou a apanhar dentro desta casa espiritual. Já ouviram falar da lei do retorno? Aqui se faz, aqui se paga? Você colhe aquilo que planta? Então..o garoto começou a pagar todo mal que ele já havia causado, detalhe….ele sequer tinha ciência do mal que ele mesmo havia causado a outras pessoas! O famoso EU cego! Aquele EU que os OUTROS enxergam em VOCÊ, mas que VOCÊ mesmo não enxerga. É foda de explicar…

E assim foram alguns bons anos da vida dele, apanhando e aprendendo. Se conhecendo, e procurando corrigir-se cada vez mais. Às vezes, sentia vontade de parar, era tanta porrada que ele chegou a se questionar sobre a sua capacidade de evoluir, afinal, quem só sabia o que era ganhar, sofria muito quando não enxergava a mesma evolução pessoal. Enfim, aquele sentimento de superioridade havia morrido.

Foi aí que o seu grande mestre o disse: Calma garoto! Você está no caminho certo, mas tenha paciência, afinal você está corrigindo padrões comportamentais de uma vida (e outras passadas para quem quiser acreditar! rsrsr).

Afinal, além de apanhar, o que o garoto ganhou??

Ele ganhou maturidade espiritual! Ele parou de querer mudar o mundo e passou a concentrar-se em mudar a si mesmo. Ele parou de querer provar ao mundo o quão fodástico ele era, pois ele já não precisava mais da aprovação de ninguém. Ele parou de gerar expectativas e passou a se doar, pelo simples bem, de se doar.

Ele aprendeu que poder, ego, medo, raiva, ambição é um baita de um veneno, e que ao aceitar o medo, ele se torna uma bela aventura! Que ao preferir o bem, ele atraia o bem! Que ao passar a aceitar a raiva, ele aprendeu a ser muito mais tolerante! E que ao controlar o ódio e aceitar as pessoas como elas são, incondicionalmente, ele se tornou mais amoroso!! Enfim, ele conseguiu estar em paz consigo mesmo!!!

Está com medo, c#z%o!?

Fiquem em paz!! Um grande beijo no coração de todos vocês!!!

Este artigo foi publicado no dia 14/06/2019 no Portal Empreendedorismo

>> Gostou?

Receba notícias sobre tecnologia diretamente no seu e-mail.
Cadastre-se agora mesmo.
Escrito por

CEO - Formado na área de Tecnologia, com MBA pela FGV em Gestão Empresarial, e passagens em empresas como NEC do Brasil, Banco Real, Banco HSBC, ABN Amro Bank, Banco de Tokyo Mitsubishi, Lloyds Bank, Banco BMC e Natura. Fundador e CEO da Deal Group, composta por mais de 400 funcionários e filiais em SP (Capital, Alphaville, Presidente Prudente), PR, RS e EUA, atendendo empresas relacionadas aos segmentos de mercado digital, mercado financeiro, indústrias, comércio varejista, mercado imobiliário, saúde suplementar, construção, serviços entre outros. Autor do livro Minha Vida em uma Página.

Enviar Comentário

E-mail
Twitter
LinkedIn
Whatsapp