Implemente Lean IT hoje - 5 Princípios do Lean para o Sucesso
Back To Top

Implemente Lean IT hoje

Os princípios do Lean são importantes para qualquer empresa, principalmente no desenvolvimento de software

O pensamento Lean foi desenvolvido pela montadora japonesa Toyota nos anos 50 – inicialmente como uma resposta ao modelo americano de produção de veículos que chegava a ser 8 vezes mais rápido do que o modelo japonês de produção de veículos.

O Lean Thinking foi então criado e desenvolvido pela montadora, conseguindo atingir excelentes índices na sua linha de produção.

O Lean foi então expandido e os seus princípios foram utilizados em outras áreas, obtendo bastante sucesso no desenvolvimento de software. Com o foco no necessário, no local, no momento certo das atividades e em eliminar os desperdícios, o Lean mostra que pode ser aplicado em outros contextos como a área de TI com foco em entregas de valor e melhoria contínua.

E você, quer saber mais sobre como implementar o Lean IT hoje no seu desenvolvimento de software? Continue lendo nossa publicação!

Os 5 princípios do Lean

A filosofia do Lean estabelece alguns princípios básicos para que seja implementado de forma satisfatória, sendo responsável principalmente por reduzir os desperdícios e aumentar a produtividade e a qualidade da produção como um todo. Neste foco, o Lean Thinking possui 5 princípios descritos abaixo:

Valor

O valor é o primeiro princípio básico a ser definido pelo Lean pois influencia em todo o processo – e é imprescindível deixar o cliente definir o que é o valor para o produto ou solução. Por mais que pareça uma tarefa fácil, geralmente se mostra como um desafio manter o foco somente no que o cliente realmente precisa.

Aquilo que o cliente não precisa deve ser considerado como desperdício e deve ser eliminado do projeto, simples assim. E além de ter muito bem definido o que é o valor do produto ou solução para o cliente, deve-se entender que este produto ou solução sofre constantes evoluções e mudanças, logo o diálogo e os estudos sobre o real valor do produto ou solução é um fator chave para o sucesso da execução deste princípio.

Fluxo de Valor

Depois de definir o que realmente tem valor para o cliente, é hora de entender a melhor sequência de produção das atividades que criam este valor. E isso é chamado de fluxo de valor, transformando a linha de produção numa sequência lógica para melhorar a produtividade e garantir que não existam desperdícios.

O mapeamento do fluxo de valor também é uma atividade que deve ser executada ao aplicar o Lean Thinking na produção, uma vez que os custos com recursos ou atividades que não agregam valor devem ser identificados e eliminados.

Fluxo Contínuo

O fluxo contínuo é diretamente ligado ao fluxo de valor – uma vez que são definidas somente as atividades que geram valor ao produto ou solução, o fluxo contínuo deve garantir que a produção passe por essas atividades ou tarefas sem interrupção. A ideia principal é atingir as necessidades do cliente com rapidez, agilidade no processamento dos pedidos e com pouco estoque.

Produção Puxada

Nesta etapa, a linha de produção passa a ser focada no desejo do cliente e no que representa valor para ele. Com isso, consegue reduzir o estoque e desperdícios com trabalho desnecessário.

A partir deste conceito de produção puxada, a empresa passa a ser eficiente e fazer apenas aquilo que irá utilizar – evitando com isso a criação de estoque e as possíveis promoções ou descontos para acabar estoque sobressalente.

Melhoria Contínua

A melhoria contínua deriva da busca pela perfeição nos processos, nas relações entre os funcionários, nos produtos e em toda a empresa. O objetivo principal da melhoria contínua é atingir a perfeição através do que realmente tem valor para o cliente, mantendo isso como foco sempre.

Algumas metodologias de melhoria contínua derivam tanto de um método americano (como o Ciclo PDCA) como de um método japonês (como o Kaizen). O PDCA é pautado em ciclos e tem como foco o melhorar o nível de gestão através do controle eficiente de processos e atividades internas e externas; Já o Kaizen é pautado num esforço contínuo de melhoria, envolvendo todos os níveis da organização.

O Lean pode ser aplicado tanto em Fábricas quanto no Desenvolvimento de Software

O Lean foi criado como um conceito para trazer melhoria e foco na linha de produção – e os seus conceitos estão sendo aplicados também no desenvolvimento de software, acarretando em ótimos resultados. Através do Lean no desenvolvimento de software e juntamente com técnicas de desenvolvimento ágil como o Agile, CI, CD e DevOps, a área de TI está conseguindo alavancar os resultados com a melhora dos processos e a aceleração do desenvolvimento como um todo.

Alguns conceitos podem ser inclusive comparados, como o desperdício. Na linha de produção, um desperdício pode ser considerado como um estoque no processo, uma superprodução, um processamento adicional e até outros tipos de desperdícios como um transporte ou movimentação desnecessária, esperas na linha de produção e até o aparecimento de defeitos.

No desenvolvimento de software, todos esses conceitos acima são comparados com a linha de produção como desperdício:

  • Um trabalho inacabado pode ser comparado ao estoque uma vez que gera custos desnecessários e só pode ser entregue ao cliente uma vez que foi acabado;
  • Funcionalidades extras são comparadas a superprodução, uma vez que também geram custos desnecessários e não serão remunerados pelo cliente, servindo apenas como algo “supérfluo”;
  • Reaprendizagem pode ser comparado ao processamento adicional, como um retrabalho para a área de desenvolvimento de software;
  • Troca de tarefas à movimentação, como uma forma de realizar movimentações desnecessárias;
  • E as esperas podem ser comparadas aos atrasos no desenvolvimento deste software, que devem ser evitadas para principalmente quando se trata de desenvolvimento ágil e DevOps.

O Lean e o Agile, CI, CD e DevOps

A implementação de conceitos como o Agile, o CI, CD e o DevOps pode ser um dos fatores preponderantes para o sucesso do conceito principal do Lean. A integração contínua (do inglês continuous integration – CI) e a entrega contínua (do inglês continuous delivery – CD) podem ser considerados como a base do fluxo de trabalho DevOps.

Os métodos tradicionais de desenvolvimento de software já estão se tornando obsoletos visto a facilidade de aplicação e a incrível capacidade de ganhos com produtividade e eficiência. Os ciclos de entrega se tornaram menores principalmente com a aplicação do Agile, logo o CI, CD e o DevOps são evoluções naturais para manter a qualidade e velocidade das entregas.

Juntando todos estes conceitos, pode-se perceber como a base fundamental o Lean e todos os seus princípios de entrega de valor e fluxo contínuo, além das melhorias contínuas nos ciclos de entrega para manter o cliente sempre satisfeito e o projeto seguindo em frente.

Saiba mais!

Entender os 5 princípios do Lean e como cada princípio pode ajudar na produção é importante para toda empresa – principalmente quando se trata de desenvolvimento de software. Eliminar os desperdícios é um dos principais pontos do Lean, que se integra muito bem com outros conceitos como o Agile, CI, CD e o DevOps.

E você, quer saber mais sobre como otimizar o seu desenvolvimento de software? Continue acompanhando as nossas publicações!

>> Gostou?

Receba notícias sobre tecnologia diretamente no seu e-mail.
Cadastre-se agora mesmo.
Escrito por

Leitor faminto, eterno aluno e sedento por resultados. Trabalho construindo equipes de alto desempenho com base nos princípios do Agile com Lean Startup! ISSO É O QUE ME MOTIVA!! Graduado pela Engenharia de Computação na PUC-PR, certificado SCRUM Master pela Oficial SCRUM Alliance, certificado Personal and Professional Coaching pela Sociedade Brasileira de Coaching, cursando MBA IN MANAGEMENT na FAE Business School e cursou PMP na FGV.

Enviar Comentário

E-mail
Twitter
LinkedIn
Whatsapp