Back To Top

Modelos Ágeis – Indicadores de Projeto ou Indicadores de Negócio?

Os indicadores de negócio são importantes para os modelos ágeis, principalmente por estarem alinhados aos objetivos de negócio

Os times que trabalham utilizando os modelos ágeis geralmente utilizam para o seu gerenciamento diversos indicadores que estão relacionados ao projeto. Estes indicadores variam e refletem se o projeto está seguindo no prazo acordado, se o custo está de acordo com o que foi proposto na etapa de orçamento do projeto e até se a disciplina do projeto está sendo cumprida com as cerimônias do Scrum.

Estes mesmos times poderiam estar trabalhando com modelos ágeis que refletem os indicadores de negócio, assim como traduzem muito mais do que os indicadores de prazo e custo. Estar alinhado com os objetivos de negócio da empresa pode levar a outros números como uma taxa de conversão de clientes ou até a quantidades de acessos, melhorando o entendimento do negócio como um todo pelo time ágil.

E você, quer saber mais sobre os modelos ágeis, os indicadores de projetos e indicadores de negócio? Continue acompanhando a nossa publicação!

Indicadores de Projeto ou Indicadores de Negócio para os Modelos Ágeis?

Os indicadores de um desenvolvimento de projeto nos modelos ágeis são importante e possuem algumas diferenças de acordo com a sua abordagem. Sejam através dos indicadores de projeto ou com os indicadores de negócio, é importante sempre estar alinhado aos objetivos de negócio da empresa sem perder o foco no andamento do projeto.

Os Modelos Ágeis

Os modelos ágeis são mudança no modo comum e tradicional no gerenciamento de projetos, promovendo uma melhor interação com os clientes além de ciclos interativos e incrementais de produção. Aqui se encontram termos como a inspeção e a adaptação dos ciclos de desenvolvimento em sprints, focados na melhoria contínua e nas entregas de valor ao cliente.

Pontos importantes das métricas ágeis são seguir as tendências do projeto e não focando apenas nos números, além de ter facilidade na coleta e na leitura dos dados. Estes indicadores também devem incentivar a comunicação do time e fazer com que haja uma interação em volta destes números, fazendo a equipe estar mais unida e pertencente a um pequeno número de indicadores.

Os indicadores de projeto

Para os modelos ágeis, entender e trabalhar com os indicadores de projeto é uma forma de manter o controle e o bom gerenciamento, checando constantemente se o projeto está no prazo, se o custo está aderente com o que foi acordado previamente nas propostas do negócio e até se as cerimônias do Scrum estão sendo realizadas de forma a abordar todos os requisitos relevantes do produto. Além disso, fornecem um feedback constante e frequente ao time, quando expostas de forma adequada.

Um ponto importante que está causando uma mudança na forma de enxergar os indicadores de projeto são os novos times ágeis que são orientados a pensar no modelo de negócio da empresa, fazendo com que se façam mais entregas de valor para o cliente.

Os indicadores de negócio

Os indicadores de negócio são vitais para o andamento de um projeto nos modelos ágeis, principalmente pelo fato de mudarem o foco deste desenvolvimento e entregar mais valor ao produto final. Estar alinhado com o negócio permite que novos indicadores sejam criados, passando mais informação relevante ao time.

Quando um time que trabalha com modelos ágeis utiliza e tem como foco os objetivos do negócio, acaba alcançando esses objetivos de forma mais rápida e efetiva. Como exemplo, medir indicadores como a taxa de conversão num comércio eletrônico (e-commerce) pode melhorar de fato este indicador através da realização de mais entregas de valor que impacte positivamente no negócio.

Os indicadores de negócio contribuem para uma melhora também no tempo de planejamento das entregas e na customização do produto em si, principalmente quando se trabalham com os modelos ágeis. Longos planejamentos podem responder num tempo elevado e impactar no Time to Market agressivo que cada time ágil pode ter.

Além de manter um bom planejamento e entregas rápidas ao cliente, estes indicadores representam números importantes aos modelos ágeis. São relevantes tanto para a estratégia da empresa, verificando se os resultados estão alinhados com os objetivos do negócio, quanto para saber se a eficiência operacional está mantendo a boa relação entre os resultados obtidos e os recursos empregados.

E qual escolher?

Na verdade, escolher entre um ou outro não é a resposta correta.

Entender que os times ágeis podem trabalhar mais alinhados com os objetivos de negócio da empresa é a grande chave do sucesso. Acoplar aos indicadores dos modelos ágeis, números como: quantidade de acessos diretos; taxa de conversão de clientes por campanha – ou lançamento de funcionalidade no serviço ou produto; Esses dados podem ajudar a entender melhor como cada entrega está impactando diretamente nos resultados da empresa.

É importante ter em mente que as entregas devem estar alinhadas com o objetivo geral do negócio e além dos indicadores de prazo e custo, entender como estas entregas de valor impactam, de um modo geral podem acarretar em ótimos resultados.

Saiba mais!

Entender que os indicadores dos times que trabalham utilizando os modelos ágeis são importantes para o negócio e devem se conectar com os objetivos da empresa é um fator importante para decidir entre a escolha dos indicadores de projeto ou indicadores de negócio. Sendo assim, um time que trabalha com foco nos objetivos de negócio o alcança mais rápido.

E você, quer saber mais sobre os indicadores dos modelos ágeis de gerenciamento? Continue acompanhando as nossas publicações!

>> Gostou?

Receba notícias sobre tecnologia diretamente no seu e-mail.
Cadastre-se agora mesmo.
Escrito por

Leitor faminto, eterno aluno e sedento por resultados. Trabalho construindo equipes de alto desempenho com base nos princípios do Agile com Lean Startup! ISSO É O QUE ME MOTIVA!! Graduado pela Engenharia de Computação na PUC-PR, certificado SCRUM Master pela Oficial SCRUM Alliance, certificado Personal and Professional Coaching pela Sociedade Brasileira de Coaching, cursando MBA IN MANAGEMENT na FAE Business School e cursou PMP na FGV.

Enviar Comentário

E-mail
Twitter
LinkedIn
Whatsapp