Back To Top

SmartCities – a Inovação na Urbanização

A inovação digital tem um papel fundamental quando se pensa o futuro das cidades e as SmartCities

A inovação digital é a bola da vez quando se trata de pensar a tecnologia e irá impactar até os cenários mais difíceis de se imaginar – as grandes cidades. O conceito de SmartCity vem justamente da aplicação da tecnologia num panorama de urbanização intensa, promovendo mais eficiência e produtividade com os recursos disponíveis neste ambiente urbano.

De acordo com o Centro de Informação e Sistemas de Engenharia da Universidade de Boston, a chamada computação verde irá auxiliar o foco no desenvolvimento e o design funcional, gerando eficiência e baixo impacto ao ambiente. Uma cidade inteligente passa por questões de sustentabilidade e aplicações de conectividade, integração dos serviços e soluções inovadoras para a interação dos humanos e dos elementos urbanos.

As SmartCities serão impactadas pela inovação digital, que busca agregar mais tecnologia e interação entre sistemas num ambiente urbano. Para saber mais, continue acompanhando a nossa publicação!

As cidades inteligentes

A partir de uma definição da União Européia, uma SmartCity pode ser considerada como um sistema ou conjunto de pessoas que interagem e utilizam de energia, novos materiais, serviços e tecnologia para incentivar o desenvolvimento econômico e a qualidade de vida. Juntamente com este conceito, pode-se considerar ainda os sistemas inteligentes e a tecnologia de informação como fatores que agregam valor ao ambiente urbano.

As SmartCities são o novo foco quando se pensa no futuro das cidades e na aplicação da tecnologia em prol do desenvolvimento destes espaços tão importantes. A internet das coisas e a gestão de ativos são algumas das tecnologias que irão ser protagonistas nesse cenário, principalmente por contar com as mais modernas aplicações tecnológicas e promovendo a utilização de dispositivos inteligentes, conectados e que trocam informações de forma autônoma entre si.

Todos estes pontos estão presentes numa cidade inteligente e segundo uma pesquisa da Quantumrun, até o ano de 2050 mais de 70% das pessoas do planeta serão moradores de alguma cidade de grande porte. Este estudo também aponta que as cidades irão direcionar a economia moderna e o desenvolvimento de soluções tecnológicas que resolvam e facilitem a vida das pessoas, como sistemas inteligentes de gerenciamento de recursos e gerenciamento da mobilidade urbana.

Tecnologias digitais e o desenvolvimento dos espaços urbanos

Com o crescimento dos centros urbanos e do número de habitantes destes centros urbanos, também cresce o número de pessoas e dispositivos com acesso a internet. E as SmartCities também contam com ações que incentivam a conexão em larga escala e constante dos seus habitantes – sejam humanos ou máquinas – através de redes sem fio e de alta velocidade.

Essa maior infraestrutura e conexão também impulsiona outro tipo de tecnologia, a totalmente digital. A troca de informações através da internet das coisas e a grande capacidade de análise de dados irão oferecer novas oportunidades de entender e processar os dados disponíveis. A integração dos sistemas promete tornar a vida dos habitantes das cidades inteligentes mais prática e irá promover também uma melhor experiência com este espaço urbano.

E tudo isso leva a um grande tema: a inovação digital.

A inovação digital e o futuro das cidades

A inovação digital está presente na vida das pessoas e se faz presente também no futuro das cidades e ambientes urbanos. Este panorama de crescimento e aplicação de novas tecnologias faz com que as expectativas em volta das cidades inteligentes se tornem as mais altas possíveis, baseado no impacto que este ambiente tem para a transformação e geração de tendência na vida humana.

Pensar a inovação digital como base para criação de ambientes digitais e físicos mais eficientes, não ficando somente atrelado a criação de sistemas digitais é um dos grandes fatores que impulsionam o seu desenvolvimento. Tecnologias como Big Data podem ser consideradas como inovação digital – e podem ser utilizados como embasamento para diversas aplicações nas cidades inteligentes, com o foco principal melhorar a vida dos habitantes através da análise de padrões e de grande volume de dados.

Outro exemplo importante é a utilização de sensores para edifícios inteligentes. Estes sensores e outros dispositivos quando conectados e integrados num sistema de controle do edifício podem levar a análises e monitoramento do seu desempenho energético, auxiliar na rastreabilidade dos seus ativos físicos e até a detectar potenciais problemas e falhas nos sistemas físicos ou digitais.

A automação também é fortemente utilizada, agregando ainda mais valor à inovação digital. Sistemas inteligentes destes edifícios podem então analisar e predizer falhas através de um processamento quase em tempo real, garantindo uma manutenção mais assertiva e uma gestão de operações mais eficiente para aquele ambiente.

Iluminação, refrigeração, aquecimento, segurança, mobilidade urbana e outros sistemas que podem estar integrados para oferecer melhores formas de aplicação a partir da inovação digital e dos sistemas inteligentes serão amplamente difundidos e se tornarão realidade nas SmartCities. Tudo isso levará a um melhor entendimento do espaço urbano e em como melhor utilizá-lo para potencializar a vida dos seus habitantes.

Saiba mais!

Entender a inovação digital e o futuro das cidades leva a uma melhor compreensão das SmartCities e do seu potencial de revolução dentro do ambiente urbano. Com a aplicação da internet das coisas e de outras tecnologias de análise de dados, os sistemas inteligentes irão impactar a vida dos habitantes das SmartCities.

Quer continuar acompanhando as últimas novidades da tecnologia e inovação digital? Nos siga nas redes sociais!

>> Gostou?

Receba notícias sobre tecnologia diretamente no seu e-mail.
Cadastre-se agora mesmo.
Escrito por

Especialista em IoT, IA e Inovação na Deal, aluno de Engenharia Aeroespacial, entusiasta da aviação, impressão 3D e sistemas embarcados.​ Está a mais de 5 anos no mercado de tecnologia, sempre descobrindo coisas novas para aprender.

Enviar Comentário

E-mail
Twitter
LinkedIn
Whatsapp